Nelson Hubner | 2017 - Atual

Prezados Associados, caros empresários e executivos. Concluímos mais um ano. Foram, novamente, momentos muito difíceis para todos. O país mergulhado num processo de recessão onde as questões mais devastadoras foram a falta de perspectivas e o alto índice de desemprego. Não fossem a resiliência e a determinação, uma boa parte do setor produtivo teria sucumbido. Alguns realmente não resistiram. A estes, nosso sentimento de solidariedade e a esperança de retomada de seu viés empreendedor em novos momentos que se aproximam. Junto com todo este processo de decadência experimentamos, felizmente, outro processo de resgate de valores, combate a descaminhos e um pleito eleitoral sem precedentes em nossa história. Apesar da polarização (com a qual já estamos acostumados) o processo foi marcado por novos modelos de interação e comunicação com os quais foi possível abrir mão da maior parte dos canais convencionais e, especialmente, a imprensa se viu impotente nas ações de alcance da grande massa de eleitores. Houve excessos das partes. Também percebemos a ampliação da visão da população que, nitidamente, preferiu o combate a insegurança/corrupção e aplacou um “não” estrondoso as tradicionais práticas politicas e seus operadores. Finalmente, com um novo governo – tanto no estado quanto no país, devemos continuar com nossos propósitos institucionais permanentes de defesa dos interesses do setor produtivo. Temos algumas tendências favoráveis de incentivo ao desenvolvimento econômico via apoio ao setor produtivo. Isso remete a correção de diversas distorções com a redução do tamanho do estado e melhoria do sua missão de servir a população. Recentemente elaboramos nosso plano estratégico para a AECIC. Com a participação da Diretoria, Conselheiros e representantes de empresas associadas trabalhamos um momento de reflexão e análise. Assim chegamos a algumas conclusões e propostas que serão colocadas em prática com a participação de diversos protagonistas. O grande destaque são os eixos estratégicos definidos: CULTURA ASSOCIATIVISTA, DESENVOLVIMENTO LOCAL/REGIONAL e SERVIÇOS AOS ASSOCIADOS. Com estas perspectivas deveremos iniciar 2019 com boas possibilidades em nossas empresas como consequência de um país mais voltado ao incentivo para o desenvolvimento econômico e, com isso, a ampliação das ações sociais tão necessárias. Ao agradecer pelas contribuições e o apoio a nossa AECIC quero manifestar meu sentimento e desejo que tenham um ótimo final de ano, boas festas e que os espíritos de trabalho e confraternização se unam e nos fortaleçam no próximo ano para o bem comum.   Nelson Roberto Hübner Presidente