Empreendedorismo e Sustentabilidade: o caso da Incubadora PTI

7 de agosto de 2017

Empreendedorismo e sustentabilidade ambiental

As pressões sociais, as políticas governamentais e a maior conscientização dos consumidores sobre a importância do crescimento econômico sem prejuízos ao meio ambiente têm impactado o desempenho das empresas. Esse movimento vem acontecendo desde o início dos anos 1970, mas foi só a partir da última década do século XX que se perceberam mudanças significativas nas políticas governamentais e nas regulamentações – inclusive internacionais –, além de avanços nas tecnologias que favoreceram processos menos poluentes e com menores danos sobre os recursos naturais. A partir daí uma série de medidas foram estabelecidas para tentar diminuir o impacto das ações humanas no meio ambiente e para melhorar a qualidade de vida, com pretensão de alcançar a totalidade da população.

O empreendedorismo, considerado como força motriz da economia por assegurar o crescimento econômico e a criação de novos postos de trabalho, tem desempenhado papel decisivo na tarefa de contribuir com as inovações tecnológicas e organizacionais que ajudam a fazer frente às demandas deste delicado momento histórico.
Hoje, a humanidade é forçada a enfrentar a escassez dos recursos da Terra e, para que não haja problemas para as gerações futuras, precisa alterar seu modo de vida. Se pensarmos no empreendedorismo como um impulsionador do desenvolvimento econômico, é importante que seja igualmente repensado para atender ao apelo de diminuir os impactos ambiental e social.

É dessa necessidade que surge o empreendedorismo sustentável, que tem foco direcionado para a sustentabilidade, permeando não só aspectos econômicos, mas também os sociais e ambientais. Nesse sentido, o empreender somente objetivando a lucratividade é revisto. Mesmo considerando que o fator econômico é essencial para a perenidade do negócio, é preciso ir além e pensar no que as organizações produzirão para a sociedade e o meio ambiente.

Sendo assim, o empreendedorismo sustentável se refere ao comportamento das empresas que procuram, além do lucro e perenidade do negócio, valores ambientais e sociais como objetivos principais e vantagem competitiva em seus segmentos de negócios. Nas organizações mais comprometidas com o atendimento das necessidades da presente e das futuras gerações, é estabelecida uma consciência ampliada: além do tripé econômico, social e ambiental, elementos humanísticos e éticos completam o referencial necessário para que a ação organizacional esteja alinhada com a tarefa maior de garantir a continuidade da vida no planeta.

Quem faz com que novos negócios sigam nessa linha são os empreendedores sustentáveis, que identificam oportunidades levando em consideração a sustentabilidade. Dessa maneira, a inova- ção reflete crescimento econômico com proteção ambiental e melhoria social, trabalhando em modelo ganha-ganha, mesmo operando em um mercado competitivo.

O presente texto, com base em um amplo referencial teórico e na apresentação de um case ilustrativo, discorre sobre o empreendedorismo sustentável, com enfoque principal no pilar da sustentabilidade voltado para as questões ambientais.

 

Clique para ler na íntegra o artigo Empreendedorismo e Sustentabilidade: o caso da Incubadora PTI

< Voltar